19 de novembro de 2012

LINHA DO TEMPO DA HISTÓRIA DA IGREJA DE CRISTO


Até o ano de 100 d.C. usarei o calendário da forma real, a partir dali usarei como ele é hoje.
Jesus veio a Terra e nasceu no ano de 5 a.C.
Com 12 anos, Jesus e sua família visitam o templo, onde na ocasião Jesus debateu com os doutores da Lei. 
Até o ano 27, Jesus fica em Nazaré, sendo nítido que neste ínterim de sua visita ao templo até o ano 26, ocorreu o falecimento de José, seu pai de criação.
Como já foi dito no ano 27 Jesus inicia seu ministério, até o ano 30, quando foi crucificado e ressuscitou.
A crucificação ocorreu na sexta de páscoa, e a ressurreição no domingo. Jesus ficou na Terra por mais 40 dias, até subir aos céus, e 10 dias após a ascensão de Jesus, veio o dia de pentecoste, que é uma festa judaica, estimasse que 2 milhões de pessoas estivessem na cidade de Jerusalém naquele dia.
Os discípulos de Jesus e mais outras pessoas, totalizando em média 120 pessoas estavam reunidos orando e obedecendo a ordem de Jesus, para ali ficarem até que fossem revestidos de poder vindo do céu.
Naquele dia o Espírito Santo desceu sobre eles e os revestiu de poder espiritual e começou ali a repartir dons espirituais, o primeiro a ser visto foi o de línguas. Isto sobre a descida do Espírito Santo é citado em Atos capítulo 2, aonde é marcado o início da igreja de Cristo na Terra. Neste dia os discípulos se tornaram apóstolos. 
Pentecoste era uma festa que se comemorava o início da colheita, e a bíblia diz que todo fiel a Cristo é dado como trigo na seara, isto nos ensina que a principal função da igreja é evangelizar e ganhar pessoas para o reino de Deus.
Ano de 33, martírio de Estevão, o primeiro mártir da igreja. No mesmo ano Saulo se converte ao cristianismo e Deus muda seu nome para Paulo, e ele é escolhido por Deus para ser o 12º apóstolo.
Ano de 44, martírio do apóstolo Tiago.
Ano de 45, começa a ser escrito o livro de Tiago, sendo notório que não foi Tiago apóstolo que escreveu, e sim provavelmente Tiago, um dos líderes da igreja em Jerusalém, sendo este meio irmão de Jesus, e filho de José e Maria.
Ano de 47, primeira viagem missionária de Paulo, até o ano de 48.
Ano de 48 ou início de 49, final da redação do livro de Tiago.
Ano de 49, Redação da epístola aos Gálatas; e conselho de Jerusalém; segunda viagem missionária de Paulo, até o ano de 52.
O ano 50 foi a provação data da redação do evangelho de Mateus.
Abro aqui uma observação para dizer que o evangelho da Marcos, o qual seu nome todo era João Marcos, ao se tem a data exata da sua redação, sendo ela entre o início da década de 50 ou até o fim da década de 60 do primeiro século depois de Cristo.
Ano 51, redação das 2 epístolas de Paulo aos tessalonicenses.
Ano de 54, Nero se torna imperador de Roma.
Ano de 55, redação da 1ª epístola aos Coríntios. No ano 56, foi redigida a 2ª epístola aos Coríntios.  
Anos de 56, terceira viagem missionária de Paulo, terminando em 58.
Ano 57, redigida a epístola aos Romanos.
Ano de 58, Paulo é preso na Cesaréia, até o ano 60.
Ano 60, Paulo é levado para ser julgado em Roma. No mesmo ano foi mantido em prisão domiciliar em Roma. Ano provável de redação do evangelho de Lucas, talvez tenha sido terminado na Cesaréia, antes de Paulo ter sido levado para Roma.
Ano 61 foi o ano da redação do livro de Atos dos Apóstolos, epístolas aos Colossenses e Efésios.
Ano de 63, libertação de Paulo. Neste ano também foram redigidas as epístolas de aos Filipenses, Filemom, 1ª Timóteo, Tito e a 1ª epístola de Pedro.
Ano de 64 é o provável ano do início da redação do livro de Hebreus. Neste ano, houve o incêndio em Roma, causado por Nero, para colocar a culpa nos Cristãos.
Ano de 66, redação da segunda epístola de Pedro.
Ano de 67, redação da 2ª epístola de Timóteo, mesmo ano do martírio de Pedro e também do de Paulo.
Ano 70, foi o ano da destruição de Jerusalém; redação do livro de Judas, que leva este nome devido seu escritor ser Judas Tadeu, meio irmão de Jesus, e filho de Maria e José.
Abro aqui um parêntese para dizer que o evangelho de João, provavelmente foi escrito entre o ano de 85 ao ano de 90.
No ano 90 ocorreu a redação das 1ª, 2ª e 3ª epístolas de João.
O livro de Apocalipse foi escrito na década de 90, sem termos como saber exatamente em que ano.
De 90 a 96, ocorreu a primeira grande perseguição, feita pelo imperador Domiciano.
Entre o ano de 98 e o ano 100, João apóstolo veio a falecer. Aqui termina o período do qual a igreja é chamada de igreja primitiva.
Aqui já começo a utilizar o calendário como é hoje para nós.
No ano 100 começa o período do qual a igreja é chamada de igreja emergente, no qual se dar mais esclarecimento sobre a doutrina da Trindade e da divindade de Jesus Cristo, já que muitos tinham um conhecimento muito raso de tais coisas até este momento.
No ano de 250, houve a perseguição universal sob o comando do imperado Décio.
No ano de 312, as igrejas começam a adquirir imóveis para suas reuniões. No mesmo ano Constantino derrota Magêncio sobre o signo da cruz.
No ano de 313 com o édito de Milão, o cristianismo é regularizado.
Em 321 o cristianismo torna-se a religião oficial do império romano.
Em 325, aconteceu o concílio eclesiástico em Nicéia.
Começa em 325 o período da igreja que é chamado de igreja conquistadora. Aqui é o período da identificação da igreja com o Estado.
Em 337, é fundada a igreja católica romana, a primeira denominação para uma igreja cristã.
No ano de 375, começou a veneração a anjos e santos mortos. Lembrando que a Bíblia diz que todo seguidor de Cristo é santo, pois foi santificado por Jesus, sem necessidade de serem chamados e muito menos venerados como santos.
Em 381, Concílio de Constantinopla.
No ano de 394, foi adotada a missa como celebração diária.
No ano de 431, ocorreu o concílio de Éfeso, onde no mesmo concílio se teve origem ao termo “mãe de Deus” aplicado a Maria.
Em 451, concílio da Calcedônia.
No ano 500, os padres da igreja católica passam a se vestirem diferentes dos demais membros da igreja.
Ano de 593, Gregório, o grande estabeleceu a doutrina do purgatório, mesmo sendo contrária a Bíblia.
No ano 600 começa o período da história da igreja que é chamado de igreja medieval. Neste período que houve o desenvolvimento do estilo de vida monástico; conversão dos povos europeus.
No ano de 600, as missas passam a serem feitas em Latim, língua da qual os membros não entendiam, somente o clero. No mesmo ano se começou a se ensinar a dirigir as orações a Maria e outros santos.
Em 610, Bonifácio III assumiu o posto de Papa, e desde então se é dito que o primeiro Papa foi Pedro, mas como podemos ver na história, Pedro não fundou a igreja católica, já que ele morreu em 67, e a igreja católica só foi fundada em 337, sendo que Pedro só esteve em Roma quando para lá foi levado para ser morto.
Em 709, começou o ato de beijar os pés do Papa, isto tem origem pagã, pois era de costume beijar os pés dos imperadores romanos.
Em 787, houve o concílio de Nicéia.
Em 788, iniciou-se a veneração da cruz, de imagens e de outras relíquias.
Em 850, foi autorizado o uso da água benta.
Em 890, foi inicializada a veneração a José, marido de Maria.
No ano de 995, o Papa João XV, iniciou a canonização dos santos.
No ano de 1079, foi instituído o celibato dos sacerdotes. Algo contrário aos ensinamentos bíblicos.
No ano de 1090, foi introduzido o uso do terço nas orações. Terço é somente outro nome para rosário, uso do rosário é de origem pagã, sendo ele muito utilizado pelos hindus.  
A Pré-Reforma foi o período anterior à Reforma Protestante no qual se iniciaram as bases ideológicas que posteriormente resultaram na reforma iniciada por Martinho Lutero.
A Pré-Reforma tem suas origens em uma denominação cristã do século XII conhecida como Valdenses, que era formada pelos seguidores de Pedro Valdo, um comerciante de Lyon que se converteu ao Cristianismo por volta de 1174. Ele decidiu encomendar uma tradução da Bíblia para a linguagem popular e começou a pregá-la ao povo sem ser sacerdote. Ao mesmo tempo, renunciou à sua atividade e aos bens, que repartiu entre os pobres. Desde o início, os valdenses afirmavam o direito de cada fiel de ter a Bíblia em sua própria língua, considerando ser a fonte de toda autoridade eclesiástica. Eles reuniam-se em casas de famílias ou mesmo em grutas, clandestinamente, devido à perseguição da Igreja Católica Romana, já que negavam a supremacia de Roma e rejeitavam o culto às imagens, que consideravam como sendo idolatria.
No ano de 1184, foi instituída a inquisição, perseguição aos que não eram cristãos ou que praticavam o sincretismo religioso.
No ano de 1190 começou a venda de indulgências, usualmente considerada como a compra do perdão de pecados.
No ano de 1215 foi instituído o dogma da transubstanciação foi decretado pelo Papa Inocêncio III. Se analisarmos a bíblia veremos que o pão da ceia não se transforma no corpo de Cristo e sim que o pão é um simbolismo do corpo de Cristo. No mesmo ano foi instituída a confissão de pecados aos padres, o que é condenado pela Bíblia, pois o mediador entre nós e Deus Pai é Cristo, e só Deus pode perdoar pecados.
Em 1287, foi feita a proibição da Bíblia aos que não faziam parte do clero, e a sua inclusão na lista de livros proibidos pelo conselho de Valência. Nitidamente um modo de controlar o povo e evitar quem vissem os erros doutrinários contrários a Bíblia, pois só os clérigos podiam manuseá-la. 
Começa aqui o período chamado de igreja da reforma, que vai de 1300 a 1550. Pois neste período que se iniciou os movimentos de reforma da igreja, impulsionada pela pré-reforma e pelos erros doutrinário do clero.
Em 1414, a Igreja Católica Romana proibiu o cálice aos fiéis, pela instituição de um tipo só no Conselho de Constância. Sendo que Jesus disse que é para comermos o pão e bebermos o cálice, pois este representa o seu sangue.
No ano de 1439, a doutrina do purgatório foi proclamada como dogma de fé, pelo Conselho de Florença. Não existe nenhuma palavra na Bíblia que ensina o purgatório dos padres. O sangue de Jesus Cristo nos purifica de todos os pecados. No mesmo ano, foi afirmada a doutrina dos 7 Sacramentos. O Evangelho diz que Cristo instituiu apenas duas ordenanças, o Batismo e a Ceia do Senhor.
Em 1500 foi descoberto o Brasil pelos portugueses, e então foi realizada uma missa cristã católica, no caso o primeiro culto cristão no Brasil.
Em 1517, ocorreu a reforma protestante, quando o monge católico Martinho Lutero publicou as suas 95 teses no dia 31 de outubro do referido ano na porta da Igreja do Castelo de Wittenberg. Ele protestou contra diversos pontos da doutrina da Igreja Católica, propondo uma reforma no catolicismo.
Essas teses condenavam a "avareza e o paganismo" na Igreja, e pediam um debate teológico sobre o que as indulgências significavam. As 95 Teses foram logo traduzidas para o alemão e amplamente copiadas e impressas. Após um mês se haviam espalhado por toda a Europa.
Em junho de 1518 após diversos acontecimentos, foi aberto um processo por parte da Igreja Romana contra Lutero, a partir da publicação das suas 95 Teses. Alegava-se, com o exame do processo, que ele incorria em heresia. Depois disso, em agosto de 1518, o processo foi alterado para heresia notória. 
Em junho de 1520 reapareceu a ameaça no escrito "Exsurge Domini" e, em janeiro de 1521, a bula "Decet Romanum Pontificem" excomungou Lutero. Devido a esses acontecimentos, Lutero foi exilado no Castelo de Wartburg, em Eisenach, onde permaneceu por cerca de um ano.
Em janeiro de 1521 foi realizada a Dieta de Worms, que teve um papel importante na Reforma, pois nela Lutero foi convocado para desmentir as suas teses, no entanto ele defendeu-as e pediu a reforma. Autoridades de várias regiões do Sacro Império Romano-Germânico pressionadas pela população e pelos luteranos, expulsavam e mesmo assassinavam sacerdotes católicos das igrejas, substituindo-os por religiosos com formação luterana.
Em 1522, durante esse período de retiro forçado, Lutero trabalhou na sua tradução da Bíblia para o alemão, da qual foi impresso o Novo Testamento.
Enquanto isso, em meio ao clero saxônio, aconteceram renúncias ao voto de castidade, ao mesmo tempo em que outros tantos atacavam os votos monásticos. Entre outras coisas, muitos realizaram a troca das formas de adoração e terminaram com as missas, assim como a eliminação das imagens nas igrejas e a ab-rogação do celibato. Ao mesmo tempo em que Lutero escrevia "a todos os cristãos para que se resguardem da insurreição e rebelião". Seu casamento com a ex-freira cisterciense Catarina Von Bora, incentivou o casamento de outros padres e freiras que haviam adotado a Reforma. Com estes e outros atos consumou-se o rompimento definitivo com a Igreja Romana.
Enquanto na Alemanha a reforma era liderada por Lutero, Na França e na Suíça a Reforma teve como líderes João Calvino e Ulrico Zuínglio.
João Calvino foi inicialmente um humanista. Nunca foi ordenado sacerdote. Depois do seu afastamento da Igreja católica, este intelectual começou a ser visto como um representante importante do movimento protestante. Vítima das perseguições aos huguenotes na França, fugiu para Genebra em 1533 onde faleceu em 1564Genebra tornou-se um centro do protestantismo europeu e João Calvino permanece desde então como uma figura central da história da cidade e da Suíça. Calvino publicou as Institutas da Religião Cristã, que são uma importante referência para o sistema de doutrinas adotado pelas Igrejas Reformadas.
No ano de 1545, a igreja católica no conselho de Trento, declarou que a tradição tem a mesma autoridade que a Bíblia. Algo totalmente condenado por Jesus em Marco 7: 7 ao 13. No mesmo ano a Igreja Católica Romana decidiu tomar medidas para frear o avanço da Reforma, executando a contra reforma, também chamada de reforma católica. A Inquisição e a censura exercida pela Igreja Católica foram igualmente determinantes para evitar que as idéias reformadoras encontrassem divulgação em Portugal, Espanha ou Itália, países católicos.
Em 1546, foram introduzidos pela igreja católica os livros apócrifos na Bíblia, sendo que os protestantes não aderiram a estes livros adicionais. Mais a frente veremos que os originais destes livros não foram achados, porém a igreja católica afirma ter tais textos, porém nunca os apresentaram. O termo "apócrifo" foi criado por Jerônimo, no quinto século, para designar basicamente antigos documentos judaicos escritos no período entre o último livro das escrituras judaicas, Malaquias e a vinda de Jesus Cristo. Os Católicos chamam os livros chamados de apócrifos pelos protestantes de deuterocanônicos, isto é, os livros que foram reconhecidos como canônicos em um segundo momento. Destes fazem parte os livros de Tobias, Judite,  e  Macabeus, Sabedoria de Salomão, Eclesiástico, Baruque. Estes livros foram escritos no período intertestamentário, ou seja, entre o novo e velho testamento, sabemos este período é conhecido como os 400 anos de silêncio de Deus, pois Ele não falava mais por seus profetas, até voltar a falar por João Batista.
Aqui começa o período chamado de igreja moderna ou denominacional.
No ano de 1557, foi realizado o primeiro culto protestante no Brasil, mais precisamente na Baía de Guanabara, na cidade do Rio de Janeiro e talvez o primeiro no continente sul-americano.
Em 1560, O Credo do Papa Pio IV, que os verdadeiros Cristãos mantêm as Escrituras Sagradas e o Credo dos Apóstolos, como seus únicos credos. Sendo assim, o credo deles é 1500 anos mais antigo do que o credo dos Católicos Romanos.
Em 24 de agosto 1572 aconteceu o massacre da noite de São Bartolomeu ou a noite de São Bartolomeu, foi um episódio sangrento na repressão aos protestantes na França pelos reis franceses, que eram católicos. Vitimando entre 30 mil e 100 mil protestantes franceses (chamados huguenotes).
Nas primeiras horas da madrugada de 24 de agosto, o dia de São Bartolomeu, dezenas de líderes huguenotes foram assassinados em Paris, numa série coordenada de ataques planejados pela família real.
Este foi o sinal inicial para um massacre mais vasto. Começando em 24 de Agosto e durando até Outubro, houve uma onda organizada de assassínios de huguenotes em cidades como ToulouseBordeauxLyonBourgesRouen, eOrléans.
Relatos da quantidade de cadáveres arremessados nos rios afirmam uma visível contaminação, de modo que ninguém comia peixe, pelas condições insalubres do local.
Neste período começam a aparecer denominações cristãs, no século XVI, aparecem os presbiterianos, luteranos, calvinistas.
Por volta de 1630, durante o domínio holandês em Pernambuco, a Igreja Reformada Holandesa (em holandês: Nederlandse Hervormde Kerk ou NHK) instalou-se no Brasil. Foram fundadas 22 igrejas protestantes no Nordeste, sendo que a maior era a do Recife e contava, inclusive, com uma congregação inglesa e uma francesa. Esta se reunia no templo gálico. Segundo o professor Alderi Souza de Matos, "As igrejas foram servidas por mais de 50 pastores, além de pregadores auxiliares e outros oficiais. Havia também muitos “consoladores dos enfermos” e professores de escolas paroquiais. A Igreja Cristã Reformada batizou índios, lutou por sua libertação e pretendia traduzir a Bíblia para o tupi e ordenar pastores indígenas. Esse período se encerrou com a guerra de Restauração portuguesa. Quando não houve mais condições de manter Recife, o Nordeste foi devolvido a Portugal. Terminava assim a missão cristã reformada, impossível sem a proteção de um país protestante.
No século XVII, aparecem os congregacionais e batistas.
Chegamos agora no período chamado de igreja global, de vem de 1800 até os dias atuais.
a partir do ano de 1800, começa o termo evangélica ser utilizado para as igrejas protestantes no Brasil.
O “Evangelicalismo”, nome derivado de evangélico, é um segmento do protestantismo, não se limitando a ele, que crê na necessidade de o indivíduo passar por uma experiência de conversão ("nascer de novo", "aceitar Jesus") e que adota a Bíblia como única base de fé e prática. Segundo Hudson, enfatiza a experiência de conversão como ponto de partida da vida cristã.
É baseada nos princípios de que:
  • Todos pecaram;
  • Só Jesus Cristo salva;
  • É necessário que cada indivíduo se arrependa e creia em Jesus Cristo para a vida eterna;
  • Redescoberta e valorização da Bíblia Sagrada;
  • Compromisso da evangelização: proclamar a salvação em Cristo e a justiça social à humanidade.
Em 1800 iniciou-se a igreja luterana no Brasil.
Em 1835 foi o inicio da igreja metodista no Brasil.
Em 1854, o Papa Pio IX, proclamou a Concepção imaculada de Maria (a Imaculada Conceição é, segundo o dogma católico, a concepção da Virgem Maria sem mancha do pecado original. O dogma diz que, desde o primeiro instante de sua existência, a Virgem Maria foi preservada por Deus, da falta de graça santificante que aflige a humanidade, porque ela estava cheia de graça divina (quando na verdade graça quer dizer favor imerecido, ou seja, Maria estava tendo o favor imerecido de gerar o corpo da natureza humana de Cristo, já que nenhum humano tem merecimento de tal dádiva). Também professa que a Virgem Maria viveu uma vida completamente livre de pecado). Algo que totalmente anti-bíblico, pois a Bíblia nos mostra que todos pecamos e estamos destituídos da glória de Deus (Romanos 3:23), e que esta reconciliação com Deus somente através de Jesus (João 14:6). E se Maria não tivesse pecado, ela não precisaria de um Salvador, mas veja o que ela mesma disse:
Disse então Maria: A minha alma engrandece ao Senhor,
E o meu espírito se alegra em Deus meu Salvador;
Porque atentou na baixeza de sua serva; Pois eis que desde agora todas as gerações me chamarão bem-aventurada.” (Lucas 1: 46 ao 48)
Lembrando que bem-aventurança, quer dizer: Feliz.
No ano de 1855 foi fundado o trabalho da igreja Congregacional no Brasil.
No ano de 1859, foi inicio-se em terras brasileiras o trabalho da igreja presbiteriana.
Em 1870 o papa Pio IX, proclamou o dogma da infalibilidade papal. Algo totalmente contra os ensinamentos bíblicos, já que a Bíblia nos mostra que todo homem erra e peca, e somente Jesus não errou e nem pecou.
Em 1889, surge no Brasil a igreja episcopal.
Em 1895, foi fundada a igreja batista brasileira.
Em 1906 na rua Azuza, em Los Angeles, EUA, começou-se a se espalhar o adormecido pentecoste, o menos da igreja primitiva e dos primeiros séculos da igreja.
Como a mensagem do fogo do avivamento começou a se espalhar pela cidade de Los Angeles, os crescentes ajuntamentos superlotaram a casa da Rua Bonnie Brae. A necessidade de um lugar maior tornou-se evidente. Finalmente, um prédio desocupado em mal estado na Rua Azuza, 312 foi localizado e alugado. Ainda que o local tenha sediado, anteriormente, a Igreja Metodista Episcopal Africana, a estrutura de dois andares de 14 x 20 metros. já bem desgastada estava sendo usada por um construtor como depósito de materiais de construção, estábulo para animais e feno. Mas em questão de alguns dias, com serragem no chão, forro de palha ao redor do altar e duas caixas de sapato como púlpito, o primeiro culto na Missão da Rua Azuza aconteceu no dia 14 de abril de 1906.
Pessoas do mundo todo vieram para receber seu pentecoste, muitos sendo cheios espiritualmente antes de chegarem ao prédio. O que tem sido chamado de "maior avivamento mundial" resultou, em nossos dias, em um vasto exército de mais de 600 milhões de crentes cheios do Espírito, tocando cada nação da terra.
Gunnar Vingren e Daniel Berg se conheceram em Chicago. O avivamento da Rua Azusa espalhou-se por toda a América alcançando quase todos os estados. A cem quilômetros de Chicago, South Bend, no Estado de Indiana, morava Gunnar Vingren. Um jovem pastor batista imigrante da Suécia. Atraído pelo Movimento Pentecostal, Gunnar Vingren parte de sua cidade em busca de uma resposta divina para o seu chamado missionário. Em uma Conferência Evangélica ele conheceu Daniel Berg, também imigrante da Suécia. Conversaram longamente sobre a convicção que tinham de que, em futuro próximo, seriam missionários onde quer que o Senhor lhes enviasse.
E O Senhor os enviou para Belém do Pará onde fundaram a maior Denominação Evangélica atualmente no Brasil a Igreja Assembléia
De Deus, Sendo inaugurada 1911, ano dado como surgimento do pentecostalismo no Brasil.
No ano de 1931, o Papa Pio XI, reafirmou a doutrina a qual Maria era "a Mãe de Deus". Esta doutrina foi primeiramente inventada pelo o Conselho de Efésios, no ano de 431.
No ano de 1947, um pastor beduíno achou por acaso os manuscritos do mar morto, que são manuscritos de muitos textos originais da Bíblia. Mas os originais dos livros chamados apócrifos não foram achados, porém a igreja católica afirma ter tais textos, porém nunca os apresentaram.
No ano de 1950, o último dogma foi proclamado pelo Papa Pio XII, a Assunção da Virgem Maria. A Bíblia em nenhum momento relata tal acontecimento.
Em 1952, foram achados mais fragmentos de textos originais da Bíblia na mesma regiãoda primeira descoberta.
O mundo hoje tem em média 30% da sua população cristã como protestante. No Brasil o índice se repete, em média 30 % sendo protestante, sendo sua maioria de pentecostais, atingindo 60% dos evangélicos brasileiros, sendo pentecostais. Os católicos no Brasil são cerca 60%. O restante da população brasileira está dividido entre sem religião (8%) e espíritas (2%).
Segundo algumas estatísticas supõem que em 2020, 50% da população brasileira se declarará evangélica.

Escrito por Luis Roldan. 

15 comentários:

  1. Precisa estudar mais...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. nossa, você nem se identifica e vem dizer que eu preciso estudar mais, não diz no que eu supostamente errei. os comentários estão abertos para elogios, sugestões e criticas, as quais deve ter fundamento e explicação..........
      participe, mas faço-o direito.

      Excluir
  2. Em 1546 foram encontrados os manuscritos do mar morto? Não seria nas décadas de 1940 e 50?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. irmã (o), vou procurar saber isso na fonte que pesquisei, se tiver errado, corrigirei, só to meio sem tempo, pois estou inaugurando uma igreja, ta a maior correria rs, obrigado pela participação

      Excluir
    2. irmão, obrigado por me fazer atentar ao meu erro, já o corrigi....os manuscrito do mar morto foram achados em 1947 e depois mais alguns em 1952. obrigado

      Excluir
  3. Valeu Amigo!!! parabens, encontrei o que eu estava procurando, obrigado!!!

    ResponderExcluir
  4. Sou estudante de teologia, comecei a ler seus apontamentos ... e parei no inicio. Concordo com o colega que afirma que você precisa estudar mais ... Não me leve a mal, mas estudar vai te dar segurança e garantias de ensinar CERTO, pois seu tópico está muito ERRADO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. e o que ta errado? e por que tá errado?
      dizer que está errado sem dizer por que?

      Excluir
  5. Luis muito bem feita tua time line , me acrescentou muito , parabéns !

    ResponderExcluir
  6. Muito interessante irmão, me ajudou, abriu minha mente. Deus abençoe!

    ResponderExcluir
  7. Muito interessante irmão, me ajudou, abriu minha mente. Deus abençoe!

    ResponderExcluir
  8. parabens gostei...as pessoas que estão fazendo uma critica que seja construtiva....nao apenas fale que esta ruim sem colocar o por que....

    ResponderExcluir
  9. Muito bom seu trabalho

    ResponderExcluir