16 de novembro de 2011

VENCENDO AS PRESSÕES PSICOLÓGICAS

Nos tempos atuais as pressões psicológicas estão presentes demais no nosso meio, e isso nos faz muito mal, tanto que nunca foi tão grande o índice de doenças psicológicas na população.
Muitas destas pressões estão presente em termos que se enquadrar no estilo de vida da moda, ou pressão de resultados no trabalho, notas em escolas e faculdades, relacionamentos, na família e até mesmo dentro de nossas igrejas. 
Mas pensem comigo, como uma pressão psicológica pode atrapalhar nossas vidas e até mesmo nossa ligação com Deus?
Nada melhor do que consultar o Livro dos livros, Santa Palavra de Deus. 
"E Jesus estava em pé diante do governador Pilatos, e este o interrogou, dizendo: És tu o rei dos Judeus? E disse-lhe Jesus: Tu o dizes.
E, sendo acusado pelos principais sacerdotes e pelos anciãos, nada respondeu.
Disse-lhe então Pilatos: Não ouves quantas quantas acusações fazem contra ti?
Jesus não respondeu nenhuma palavra, vindo com isto a admira-se grandemente o governador.
Ora, por ocasião da festa, costumava o governador soltar um preso, escolhendo o povo aquele que quisesse.
E tinham então um preso bem conhecido, chamado Barrabás.
Portanto, estando eles reunidos, disse-lhes Pilatos: Qual quereis que vos solte? Barrabás, ou Jesus, chamado Cristo?
Porque sabia que por inveja haviam entregado Jesus.
E, estando ele assentado no tribunal, sua mulher mandou-lhe dizer: Não entres na questão desse justo, porque num sonho muito sofri por causa dele.
Mas os príncipes dos sacerdotes e os anciãos persuadiram à multidão que pedisse Barrabás e matasse Jesus.
E, de novo perguntou o governador: Qual desses dois quereis vós que eu solte? E eles disseram: Barrabás.
Disse-lhes Pilatos: Que farei então de Jesus, chamado Cristo? Disseram-lhe todos: Seja crucificado.
Pilatos, porém, disse: Mas que mal fez ele? E eles clamavam mais, dizendo: Seja crucificado.
Então Pilatos, vendo que nada conseguia, antes o tumulto crescia, mandando vir água, lavou as mãos diante da multidão, dizendo: Estou inocente do sangue deste justo. Fique o caso convosco.
E, respondendo todo o povo, disse: O seu sangue caia sobre nós e sobre nossos filhos.
Então soltou-lhes Barrabás, e, tendo mandado açoitar a Jesus, entregou-o para ser crucificado."

(Mateus 27:11 ao 26)


Vimos no texto que Pilatos creu em Jesus e na sua inocência, talvez até tenha crido que Ele fazia tais maravilhas mesmo, já que o texto diz que Pilatos viu que os sacerdotes queriam matar Jesus por inveja. Pilatos tentou varias vezes persuadir o povo a soltar Jesus e  ainda o chamou de justo perante todo o povo, porém toda a pressão do povo fez com que Pilatos não fosse contra o costume pascoal do império romano e assim deixou que Jesus fosse crucificado. Claro que sabemos que através do sacrifício de Cristo na cruz que hoje podemos ter direito ao perdão de pecados e a salvação de nossas almas, porém a questão aqui é a pressão psicológica e como Pilatos cedeu a ela. O texto é bem claro em mostrar como muitas vezes pressionados tomamos atitudes e decisões erradas mesmo sabendo que estão erradas.
A melhor coisa a se fazer é resistir as pressões e tentar sair de perto por algum tempo de quem o pressionar, ou se não for possível tal afastamento, pelo menos pare de ouvir tal pessoa, tire um tempo para você refletir sozinho e analisar a situação e se possível procure alguém que seja neutro na situação para poder conversar sem tentar te influenciar.
Uma ótima coisa a se fazer é ler a Bíblia e orar, pois com certeza Deus vai ti orientar. lembre-se do texto:
"Lâmpada para os meus pés é a tua palavra, e luz para o meu caminho.
(Salmos 119:105)

Procure pensar pelo seus sentimentos mais puros e reais, seus princípios, obedecer a Palavra de Deus e está perto de quem ti entende e não de quem ti pressiona, fazendo assim, confie e persista nos seus ideais e objetivos e tudo dará certo.
E pra você que é cristão não faça como Pilatos não abandone Jesus pela pressão psicológica de familiares, amigos ou vontade pecar, persevere no caminho de Cristo e Ele ti honrará. Igualmente digo para você que está começando ou querendo começar a seguir a Deus, lute, persevere, peça ajuda ao Senhor Jesus e assim tudo dará certo, pois mais vale um dia na casa e nos caminhos de Deus do mil lá fora.

Escrito por Luis Roldan.


Um comentário:

  1. Com certeza o espírito Santo de Deus, pediu para eu ler essa mensagem, pois devemos pedir ajuda ao nosso pai que nos ama, pois ele venceu o mundo. Amém Senhor.

    ResponderExcluir