30 de julho de 2011

BENEFÍCIOS DA CRUCIFICAÇÃO DE CRISTO

A crucificação de Cristo foi de suma importância para toda humanidade, muitos acham que foi apenas um foto histórico, outros que foi um mito, outros reconhecem que foi um ato do amor de Deus, mas não fazem ideia da profundidade deste acontecimento. 
veremos agora os benefícios da crucificação de Cristo:  

  • Nos deu direito a vida eterna. 
"Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna." (João 3:16)
"Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim." (João 14:6)
A salvação está em Deus Pai, mas o que nos salva é Jesus Cristo, veja que Deus deu seu único filho para ser crucificado e com isso pagar o resgate por nossas vidas, foi o sacrifício vigário, ou seja, sacrifício substituto, aquele foi pago com sangue de Deus para que tivéssemos direito a ter a vida eterna junto ao Pai, não uma vida eterna como muitos crêem que vão ficar reencarnando e tendo varias vidas, e sim uma vida  no céu, uma vida de glória nas regiões celestiais para todo o sempre.

  • Pagou o preço do nosso pecado, assim temos direito ao perdão e remissão.
"Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados."  (Isaías 53: 5) .
"Porque a graça de Deus se há manifestado, trazendo salvação a todos os homens, Ensinando-nos que, renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivamos neste presente século sóbria, e justa, e piamente, Aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Salvador Jesus Cristo; O qual se deu a si mesmo por nós para nos remir de toda a iniquidade, e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras." (Tito 2: 11 a 14)
Transgressões quer dizer, pecado, pecado é tudo aquilo que vai contra a santidade de Deus e a que Ele quer de nós, tudo que o desagrada, veja que Jesus foi crucificado para que fossemos sarados desse mal chamado pecado, sendo a graça de Deus manifestada, ou seja, favor imerecido, manifestado na ação em que Jesus se deu em nosso lugar, pois nós que deveríamos pagar pelos nossos erros, e Ele pagou o preço por toda a humanidade. Basta nos arrependermos dos nossos pecados, confessa-los a Deus e pedir perdão em nome de Jesus e assim Deus Pai é fiel e justo para nos perdoar e Deus amoroso para não mais se lembrar do nosso erro.



  • Reconciliação e acesso direto a Deus. 
"E era já quase a hora sexta, e houve trevas em toda a terra até à hora nona, escurecendo-se o sol; E rasgou-se ao meio o véu do templo. E, clamando Jesus com grande voz, disse: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito. E, havendo dito isto, expirou". (Lucas 23: 44 a 46)
"Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no santuário, pelo sangue de Jesus, Pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou, pelo véu, isto é, pela sua carne, E tendo um grande sacerdote sobre a casa de Deus".  ( Hebreus 10: 19 a 21)
"E tudo isto provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Jesus Cristo, e nos deu o ministério da reconciliação; Isto é, Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não lhes imputando os seus pecados; e pôs em nós a palavra da reconciliação". (2ª Coríntios 5: 18 e 19) 
"Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem". (1ª Timóteo 2: 5)
Na época do antigo testamento bíblico, o povo para ter acesso a Deus, necessitava de um sacerdote, este homem levava os pedidos de perdão e bênçãos que o povo queria para os ouvidos de Deus, Deus se manifestava no templo, num local do templo chamado de santo dos santos, onde existia um véu que separava o povo deste local, somente o sumo sacerdote podia entrar lá, quando Jesus morreu na cruz por nós, o véu se rasgou, representando que já não há mais esta separação. Hoje quando oramos é como se espiritualmente entrássemos na sala do trono de Deus, no santo dos santos celestial, lá estamos frente a frente com o Pai no seu santuário, através de Jesus Cristo, pois Ele é nosso sumo sacerdote, não mais precisamos de um homem, mas o próprio Deus Filho nos faz ter acesso ao Pai, sendo Ele Jesus o nosso único mediador com Deus Pai.



  • Ele nos entende.
"Por isso convinha que em tudo fosse semelhante aos irmãos, para ser misericordioso e fiel sumo sacerdote naquilo que é de Deus, para expiar os pecados do povo. Porque naquilo que ele mesmo, sendo tentado, padeceu, pode socorrer aos que são tentados". (Hebreus 2: 17 e 18)
Jesus quando esteve na Terra, deixou sua glória e exaltação nos céus e veio como homem a este mundo, passou pelos mesmos dilemas que passamos, veio numa família pobre, foi tentado como somos todos nós somos, passou por momentos de traição de um amigo que gostava muito, momentos de solidão e angústia como foi no getsêmani, passou por alegrias, conheceu amizades fiéis, amor e ódio das pessoas, tudo isso para nos entender, saber como enfrentamos as emoções, claro que Ele já sabia de tudo isso, pois era Deus e assim sendo onisciente



  • Ele deu o Consolador e Intercessor.
Jesus disse: "E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre; O Espírito de verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco, e estará em vós. Não vos deixarei órfãos; voltarei para vós." (João 14: 16 a 18) 
"E da mesma maneira também o Espírito Santo nos ajuda as nossas fraquezas; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis". (Romanos 8: 26)
Jesus ao voltar ao céus na sua Assunção, prometeu que enviaria o Espírito Santo para seus servos, e o Espírito veio, isso está descrito em Atos dos Apóstolos capítulo 2. Veja que o Espírito Santo é quem nos consola, o mundo não o conhece, mas todo aquele que recebeu a Jesus, tem dentro de si o Espírito Santo, este mesmo que intercede por nós, sendo nosso único e verdadeiro intercessor.



  • Ele nos cura das enfermidades, assim todo servo fiel a Deus, não pode ter em corpo uma enfermidade instalada. 
"Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido." (Isaías 53: 4)
Primeiramente vamos diferenciar enfermidades de doenças. Doenças são de origem patológicas e enfermidades são de origem espiritual, ou seja, neste caso, demoníaca, então o servo de Deus que aceitou Jesus como seu único Senhor e Salvador recebeu pela a ação de Jesus o Espírito Santo dentro de si, sendo assim, o espírito demoníaco não pode instalar uma enfermidade no corpo desta pessoa, pode até lançar sobre ele algo momentâneo, pois que sairá assim que a própria pessoa ou outra mesmo venha a orar repreendendo tal mal, pois o Espírito Santo nos sela deste tipo de mal.



  • Jesus nos torna filhos de Deus por adoção.
"Digo, pois, que todo o tempo que o herdeiro é menino em nada difere do servo, ainda que seja senhor de tudo; Mas está debaixo de tutores e curadores até ao tempo determinado pelo pai. Assim também nós, quando éramos meninos, estávamos reduzidos à servidão debaixo dos primeiros rudimentos do mundo. Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei, Para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos. E, porque sois filhos, Deus enviou aos vossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai. Assim que já não és mais escravo, mas filho; e, se és filho, és também herdeiro de Deus por Cristo. Mas, quando não conhecíeis a Deus, servíeis aos que por natureza não são deuses." (Gálatas 4: 1 a 8) 
Muitos pensam que todos são filhos de Deus, mas na verdade, todos são criaturas de Deus, filhos somos feitos assim por adoção a partir do momento que abandonamos as crenças em outros que muitos acham que são deuses ou em alguns que pessoas tratam como uma santidade como se este ou esta pudesse fazer algo pelas pessoas, até mesmo imaginando estes podem interceder por nós, quando já vimos que não é verdade. A partir do momento que aceitamos Jesus como nosso único Senhor e salvador ai sim somos feitos filhos de Deus por adoção, deixando de sermos como ser escravos do pecado, agora somos livres e filhos do Rei Jesus. 
"Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome." (João 1:12)

  • Ele tem todo domínio sobre a morte. 
"Ora, isto-ele subiu-que é, senão que também antes tinha descido às partes mais baixas da terra? Aquele que desceu é também o mesmo que subiu acima de todos os céus, para cumprir todas as coisas." (Efésios 4: 9 e 10)
"E o que vivo e fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre. Amém. E tenho as chaves da morte e do inferno." (Apocalipse 1: 18)
Os textos acima falam do período entre a morte e a ressurreição de Cristo, onde antes de subir aos céus, Ele foi ao inverno para tomar das mão de Satanás as chaves do inferno e da morte, sendo assim Ele domina a morte e quem vai ao inferno, por ter morrido e ressuscitado, tomado a chave em seu poder, tem todo direito de julgar quem irá pro céu e quem irá pro inferno após a morte e passará a eternidade em um dos dois lugares. Tudo segundo se foi fiel a Deus e a sua Palavra(a Bíblia). 



Escrito por Luis Roldan.

Nenhum comentário:

Postar um comentário